??????????

Policiais podem paralisar atividades em todo o país

18-11-2010 09:10

 O relator do Orçamento no Congresso, senador Gim Argello (PTB-DF), admitiu nesta quarta-feira, 17, que existe margem para aumentar para R$ 570 o salário mínimo, apesar de a posição do governo ser fixar o salário para o ano que vem em R$ 540.

A afirmação foi feita em reunião fechada do conselho político da Presidência da República, que reúne líderes da base aliada no Congresso.

A ordem da cúpula é não aprovar nada que represente despesas não previstas inicialmente.

PEC 300

A determinação inclui a discussão sobre a PEC 300, que fixa piso salarial para os policiais em todo o país. Na reunião, essa foi a principal preocupação do ministro Paulo Bernardo, que disse ter dados atualizados que mostram um impacto anual de R$ 43,5 bilhões nas contas públicas.

A aprovação da medida, em seu texto original, disse o ministro aos líderes partidários, "uma confusão boa, uma confusão danada".

O principal defensor da aprovação da PEC 300 foi o líder do PDT, Paulo Pereira da Silva (SP), o Paulinho da Força. Segundo o deputado, "não dá mais para enrolar o pessoal".

O deputado afirmou que os policiais já estão mobilizados para uma paralisação nacional no início do governo Dilma, caso a proposta não seja aprovada pelo Congresso este ano.

"Vai ser uma paralisação nacional. E não vai ser pequena", disse.

A PEC 300, que instituiu o piso salarial aos policiais e bombeiros em R$ 3.200, é motivo de preocupação para a presidente eleita, Dilma Rousseff. Na semana passada, ela fez um apelo ao seu vice e presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB), que não deixe a PEC 300 passar.

Para Dilma, eventual aprovação do piso salarial teria o efeito de 'abrir a porteira', deflagrando onda de pressão para que sejam apreciados outros projetos multiplicadores dos gastos públicos.

Fonte: Uol

Voltar

Procurar no site

© 2010 Todos os direitos reservados.